Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Terra da corrupção

Por James Davidson

Aproveitando que estamos em ano eleitoral fiz uma homenagem aos políticos de nossa terra:

Terra da Corrupção

Cidade do Jaboatão
Dos políticos ladrões
Terra da corrupção
Onde nasceu o país!

Dos desvios de Recursos
Por políticos corruptos
Com projetos ornamentados
Sempre superfaturados.

Contra o povo simples
Humilde, sem instrução
Eles lançam suas mãos
Para os pobres enganar.

Cidade do Jaboatão
Terra sem ordem, sem regras
E o povo sempre às cegas
Alienados do poder.

Nos engenhos ou nas praias
Nas escolas, na saúde
Nas ruas e na urbe
O descaso e a humilhação!

De viver numa cidade
Rica e tradicional
Vizinha à capital
Política de interior!

Onde reina a sacanagem
Exploração, corrupção.
Alienação e opressão
Entre o povo e o poder.

Cidade do Jaboatão
Sempre às mãos de políticos
Corruptos e bandidos
Verdadeiros tubarões!

Que devastam a nação
Com luxúria e hipocrisia
Ufanistas demagogos
Bandidos charlatões!

Estação Ferroviária de Jaboatão

Imagem
Por James Davidson



A Estação Ferroviária de Jaboatão fica situada em Jaboatão Centro, ao lado da atual estação do metrô, junto ao terminal de ônibus da integração. Encontra-se abandonada desde sua desativação, após a inauguração do metrô, na década de 80. Tem sido utilizada atualmente apenas por usuários de drogas, delinquentes e para a prostituição!


A antiga Estação Ferroviária é datada de 25/03/1885 e faz parte da linha Férrea Central de Pernambuco. Essa linha ligava o Recife até o sertão do estado, alcançando cidades como Salgueiro e Serra Talhada. Foi muito importante para a cidade de Jaboatão porque, além de facilitar o transporte de pessoas e mercadorias da localidade, foi um fator que possibilitou um aumento populacional e um maior fluxo que trouxe maior desenvolvimento econômico. Assim, Jaboatão, que possuía uma população menor que a de Muribeca, cresceu tornando-se a sede do município recém-criado.



Com a instalação das oficinas ferroviárias, anos mais tarde, em 1910, em um enor…