Postagens

Mostrando postagens de 2011

Engenho Macujé de Renê Montengro

Imagem
Por James Davidson
Um vídeo muito bom mostrando o Engenho Macujé, pertencente ao Sr. Renê Montenegro, feito pela TV Jaboatão. Um lugar realmente maravilhoso que mostra o potencial que o patrimônio histórico possui quando bem cuidado e preservado. Vale a pena conferir!

Em homenagem ao mês da Consciência Negra

Imagem
Por James Davidson

Em homenagem ao mês e ao dia 20 de novembro, onde comemoramos o dia da Consciência Negra, divulgo esta foto disponível para domínio público no site da FUNDAJ. Esta foto pertence à Coleção Francisco Rodrigues e foi tirada pelo fotógrafo Alberto Henschel, no século XIX. Há muitas fotos de antigos senhores e senhoras de engenhos e de suas famílias nesta coleção, inclusive de muitos que foram donos de engenhos em Jaboatão. Mas de escravos são poucas as fotografias existentes e a única foto que consegui de um escravo de nosso município foi esta. É uma fotografia de uma escrava lavadeira do antigo Engenho Guararapes, em Muribeca. Infelizmente, não foi registrado o nome da escrava, mas essa foto deve ser a única existente de um escravo em Jaboatão. Que esta imagem fique na memória para sempre de todos jaboatonenses, pois a história dos oprimidos nem sempre é registrada e valorizada, ainda mais quando se trata de cultura afro-brasileira.

O Fundador de Jaboatão

Imagem
Por James Davidson


A TV Jaboatão foi uma iniciativa inédita da atual gestão que tem contribuído na divulgação de vídeos sobre nossa cidade. Contudo, não podemos deixar passar em branco o erro lamentável sobre a história de Jaboatão dos Guararapes cometido pelo historiador Leonardo Dantas neste vídeo. Não tenho jamais a pretensão de tirar o mérito do historiador e estou longe de negar seu prestígio e reconhecimento, mas temos que admitir que ele errou num detalhe que parece insignificante, mas deveras crucial - Quem fundou Jaboatão?
Segundo o historiador Pereira da Costa em seus Anais Pernambucanos - Vl 1, no ano de 1566, o então donatário da Capitania de Pernambuco, Duarte Colho de Albuquerque, concede a Gaspar Alves Purgas uma sesmaria de uma légua de terras situadas na Ribeira do Jaboatão. As terras foram demarcadas em 1575, e nelas levantado o Engenho São João Batista que foi vendido a Pedro Dias da Fonseca, no ano de 1584.  Pedro Dias da Fonseca vende o engenho a Bento Luís de Fig…

Onde o Brasil aprendeu a Liberdade

Imagem
Onde o Brasil aprendeu a liberdade




Aprendeu-se a liberdade
Combatendo em Guararapes
Entre flechas e tacapes
Facas, fuzis e canhões
Brasileiros irmanados
Sem senhores, sem senzalas
E a Senhora dos Prazeres
Transformando pedras em balas
Bom Nassau já foi embora
Fez-se a revolução
E a Festa da Pitomba
É a reconstituição.

Jangadas ao mar
Pra buscar lagosta
Pra levar pra festa
Em Jaboatão

Vamos preparar
Lindos Mamulengos
Pra comemorar
A libertação
E lá vem Maracatu
Bumba-meu-boi, vaquejada
Cantorias e fandangos
Maculelê, marujada
Cirandeiro, Cirandeiro
Sua hora é chegada
Vem cantar esta ciranda
Pois a roda está formada
Ó Cirandeiro
Cirandeiro, Cirandeiro Ó
A pedra do teu anel
Brilha mais que o sol!

Este é o samba enredo que empolgou a multidão na passarela da Avenida Rio Branco, na cidade do Rio de Janeiro, cantado em coro pelos integrantes da Escola de Samba Unidos de Vila Isabel. Composto por Martinho da Vila, em 1972, a letra é em uma linda homenagem a Festa da Pitomba, que acontece anu…

Livros sobre Jaboatão dos Guararapes

Por James Davidson
Algumas pessoas perguntam onde retiro as informações sobre Jaboatão. Felizmente, o município é bastante documentado, tendo muitos livros publicados, embora seja difícil encontrá-los. Muitos são os livros que falam sobre o município e mais ainda as referências que, abordando assuntos mais gerais, acabam referindo-se também a algum fato especifico da cidade. Mas três são os autores “clássicos” que pesquisaram e estudaram a fundo a história e a cultura de nosso município, todos hoje falecidos: Elieser Figueirôa, Orlando Breno de Araújo e Van-Hoeven Ferreira Veloso. O mais famoso e conhecido livro sobre Jaboatão dos Guararapes é sem dúvida Jaboatão dos meus avós de Van-Hoeven Veloso (conhecido como Van-van). Publicado pela primeira vez em 1978, o livro teve mais duas outras edições, devido ao sucesso e à grande procura que causou. Apesar disso, é muito difícil encontrar exemplares deste livro à venda e outra edição seria bastante oportuna. Van-van foi um verdadeiro fuça…

Pôr do sol na Serra da Macambira - Ponto mais alto de Jaboatão

Imagem

Riacho Suassuna

Imagem
Por James Davidson


 O Riacho Suassuna é um dos principais cursos d'água que cortam o município de Jaboatão dos Guararapes. Pertencente à Bacia Hidrográfica do Rio Jaboatão, é um dos seus principais afluentes, com cerca de 13 km de comprimento. Este riacho passa por alguns locais históricos do município tendo, por isso, muita história pra contar.

O Rio ou Riacho Suassuna destaca-se por ser conhecido por várias denominações populares, como Riacho Colônia, Rio Macujé e Rio Mangaré. Algumas vezes é chamado também de Rio e Riacho Palmeiras, mas este é na verdade um de seus afluentes que vem do Engenho Palmeiras. Porém, a denominação mas antiga que encontramos nas antigas cartas de doação de sesmarias é a de Riacho Suassuna, ou então, Riacho Suassuna Macujé e, por esta razão. que escolhemos esta denominação.

A palavra Suassuna vem da língua tupi e significa "veado preto", talvez indicando a existência desse animal nessa região. Já a palavra Macujé , também de origem tupi, sign…

Abandono do patrimônio de Jaboatão vira matéria da Tv Jornal

Imagem

Lagoa Azul

Imagem
Por James Davidson


A Lagoa Azul fica localizada em terras do antigo Engenho Guarany, próxima a comunidade de Vila Piedade, bairro de Socorro. É um dos principais atrativos turísticos do município e importante pólo de lazer e esportes da região. 

A Lagoa Azul foi formada a partir de uma antiga pedreira. Como se sabe, esta área é repleta de pedreiras que utilizam as rochas para a construção civil, como a Usibrita, Polimix, etc. Há mais de 30 anos atrás, a perfuração que foi feita acabou atingindo algum lencol d'água. A água fluiu e ocupou toda a cratera, formando a Lagoa Azul. Não se sabe por que a água possui essa coloração azul-esverdeada, mas o certo é que a localidade possui uma beleza indiscutível.


O local vinha sendo usado como atrativo turístico, sendo utilizado para a prática de esportes radicais. Passou um período fechada, mas agora voltou a ser aberta para essas atividades. A lagoa é muito profunda na maior parte de sua área e era usada antigamente como cemitério clandesti…

Vistas de Jaboatão Centro

Imagem
Por James Davidso

Algumas vistas de Jaboatão Centro a partir dos morros que contornam a cidade:











Nascente do Rio Jaboatão

Imagem
Por James Davidson


No último dia 11/06, tive a feliz oportunidade de conhecer a nascente do Rio Jaboatão, em Vitória de Santo Antão. Através do amigo Heraldo, leitor e colaborador do blog, visitei a nascente que fica na propriedade do Sr. Manoel Ribeiro, divisa de Pacas com Arandú de Cima. Neste ponto, o Rio Jaboatão inicia sua jornada como um simples riacho de águas cristalinas que brota de uma cacimba, percorrendo em seguida cerca de 75 km, até finalmente encontrar-se com o Oceano Atlântico, como foi mostrado na matéria anterior.

Às margens da estrada existe um marco indicando o exato local. Este marco tem os seguintes dizeres: "Aqui nasce o Rio Jaboatão/Iniciativa: Instituto Histórico de Jaboatão/Apoio: Prefeitura Municipal de Jaboatão 1985". Este foi colocado pelo pesquisador do IHJ Orlando Breno, que descobruiu o exato local onde o rio nascia. Orlando Breno faleceu em 1997, mas deixou como legado a descoberta da nascente registrada em detalhes no seu livro "Jaboatã…

Foz do Rio Jaboatão

Imagem
Por James Davidson


A foz do Rio Jaboatão fica localizada na Praia de Barra de Jangadas, entre os municípios de Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho. Depois de percorrer cerca de 75 quilômetros desde a sua nascente, em Vitória de Santo Antão, o Rio Jaboatão deságua no Oceano Atlântico, numa foz conjunta com o Rio Pirapama.

A foz do Rio Jaboatão é do tipo estuário, ou seja, encontra-se com o oceano livremente sem formar ilhas ou canais. Lembrando que a denominada Ilha dos Amores, apesar do nome, não constitui uma ilha, mas uma restinga, pois está ligada à Praia do Paiva, no município do Cabo. Por conta dos impactos ambientais das ações humanas e das dinâmicas litorâneas,  a foz do Jaboatão têm sofrido significativas alterações, como a erosão marinha em alguns trechos e o assoreamento em outros. Culpa das ações mal planejadas do ser humano na costa e também no interior da bacia hidrográfica.


Seguindo em direção sul, é sutil a diferença entre as praias marinha e  fluvial. Aos…