Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Jaboatão Redescoberto e Coordenação de Patrimônio "redescobrem" ruínas de Megaype de Baixo e Engenho Novo da Muribeca

Imagem
Por James Davidson



No último dia 18 de janeiro, o Jaboatão Redescoberto, na pessoa de James Davidson, junto com a Secretaria de Cultura, através da Coordenadora de patrimônio Idalice Laurentino, realizou uma série de pesquisas e descobertas nos engenhos da antiga Freguesia de Muribeca. O intuito era pesquisar os remanescentes de antigos engenhos que tivessem algum potencial histórico e arqueológico na região. A visita superou as expectativas e mostra que Jaboatão dos Guararapes é uma mina inesgotável de histórias e descobertas.


A visita começou no Engenho São Bartolomeu, em Comportas, onde registramos as ruínas da antiga casa-grande que foi demolida imprudentemente no ano passado. A questão ainda está em processo na justiça, mas permanece idefinida.


Seguimos em seguida para o Engenho Megaype de Cima e no caminho tivemos uma grande surpresa. Às margens da estrada, num local onde as canas tinham acabado de ser cortadas, as ruínas do antigo Engenho Megaype de Baixo emergiram na paisagem.…

Jaboatão Redescoberto e Juventude Suassuna percorrem zona rural de Moreno e Jaboatão

Imagem
Por James Davidson



No último domingo, dia 16/01, o Jaboatão Redescoberto, junto com a Juventude Suassuna, fez um verdadeiro "tour" pelos engenhos de Jaboatão e Moreno. A aventura foi muito rica do ponto de vista cultural e teve vários momentos de descontração, lazer e entretenimento.


Nosso percurso começou no próprio Engenho Suassuna, de onde partimos e seguimos em direção ao Sítio Penandubinha, no Lote 56. De lá foi possível alcançar uma bela vista de todo o município a partir do cume de um monte. Inclusive as praias do litoral de Jaboatão estavam ao alcance de nossa visão.


Seguimos então por um caminho situado entre os engenhos Penanduba e Palmeiras até chegar no Engenho Pedra Lavrada. Tiramos umas fotos do engenho que foi um dos últimos de Jaboatão, pois surgiu nas últimas décadas do século XIX, mas, infelizmente, não possuía muitas relíquias históricas.


Passamos em seguida por uma nascente de um riacho que corre para o Arroio Secupema, afluente do São Salvador, já na Ba…

A Igreja dos Prazeres nos Montes Guararapes

Imagem
Por James Davidson


A Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres nos Montes Guararapes é um dos mais importantes patrimônios do município de Jaboatão dos Guararapes. Situada no Parque Histórico Nacional dos Guararapes, no topo do Morro da Ferradura, pode ser vista de praticamente todo o distrito de Prazeres, sendo por isso, nos tempos coloniais, ponto de referência para os navegantes.

A Igreja foi construída após a expulsão dos holandeses do Nordeste do Brasil, em comemoração ás duas vitórias alcançadas nas Batalhas dos Guararapes ocorridas em 19 de abril de 1648 e em 19 de fevereiro de 1649. Foi o Mestre de Campo General Francisco Barreto de Menezes quem mandou erguer a igreja em cumprimento a uma promessa em caso de vitória contra os flamengos no ano de 1656.

A igreja construída no início era bem menor e mais simples que a atual. Na verdade era apenas uma capela tendo "36 palmos de cumprido e 24 de largura" como atestam os documentos. A igreja foi ao longo dos anos sofrendo vár…

Jaboatão dos Guararapes tomba predios históricos

Imagem
Por James Davidson



Foi publicado no dia 24 de dezembro de 2010 o mais novo tombamento de prédios históricos no município. A decisão ocorreu após a aprovação por unanimidade da proposta enviada pela Coordenadora de Patrimônio, Idalice Laurentino, ao Conselho de Cultura municipal, no dia 06/10/2010. Os bens que foram tombados, com base na lei municipal 399/2010, foram os seguintes:
- Casa de Amélia Brandão - Engenho Suassuna (Usina Jaboatão) - Povoado de Muribeca dos Guararapes - Sítio Histórico Jaboatão Antigo


O texto do decreto contido no diário oficial do dia 24/12/2010 pode ser encontrado no seguinte endereço:
http://www.jaboatao.pe.gov.br/index.php?opcao=19&id=6
A medida há muito se fazia necessária pois esse bens corriam sérios riscos. A Casa de Amélia Brandão, a Tia Amélia, por exemplo, vinha sendo demolida aos poucos por seu proprietário e encontra-se em estado de ruínas sendo necessário que se faça um projeto de recuperação e utilização para que possa ser preservada. O Casar…