Igreja Matriz de Santo Amaro

Por James Davidson


A Igreja Matriz de Santo Amaro é um dos principais atrativos turísticos de Jaboatão Centro e destaca-se por ser vista de praticamente todos os cantos da cidade. Situada no alto de uma colina, a igreja é cercada por um belo casario, infelizmente parcialmente alterado e bastante modificado, que junto com a Igreja do Livramento forma um belo conjunto geometricamente bem ordenado com edifícios do século XIX e do início do século XX.


A história do templo começa na década de 1590, quando Bento Luiz de Figueirôa, fundador de Jaboatão e proprietário do Engenho São João Batista, ergueu uma pequena ermida dedicada a Santo Amaro. Sua paróquia foi criada já em 1598 pelo bispo D. Antonio Barreiros e seu primeiro vigário foi o padre Antônio André. Nesta época, a igreja não estava onde se encontra hoje, pois em 1691 ela teve que ser reconstruída no atual local pelo padre Adriano de Almeida, já que a antiga ermida estava arruinada e distante do centro da povoação. Não se sabe ao certo o local da antiga igreja, mas acredita-se que ficava situado próximo ao Engenho Bulhões.


A Igreja construída em 1691 era muito simples e menor  e era "de pedra e cal, com arcos, portas e cornijas de cantaria, com duas capelas, tudo com a perfeição possível" como relata o historiador Pereira da Costa. Somente em 1852 é que veio a adquirir as caracterísitcas atuais sofrendo uma grande reforma e ampliação com a construção de vãos laterais, sacristia e coro. Já as torres foram construídas no início do século XX. A torre leste foi a primeira, levantada pelo vigário João Araújo Pedrosa enquanto a oeste foi erguida em 1920 por Padre Chromácio Leão. Um detalhe que poucos notam é que as torres não são iguais sendo a torre oeste ligeiramente maior que a leste. Este fato decorreu de um erro na construção original e é um dos aspectos mais peculiares do templo.


A Igreja Matriz de Santo Amaro está incluída no Sítio Histórico de Jaboatão Centro que é protegido pela Legislação Urbanística Municipal. Constitui um dos principais atrativos turísticos de Jaboatão Centro e é uma área que vem sofrendo com as alterações constantes que descaracterizam os bens históricos locais. A igreja e seu entorno devem ser melhor preservados para que o nosso patrimonio histórico possa ser repassado para as novas gerações.

Comentários

MEU NOME É AMARA, EM HOMENAGEM A SANTO AMARO. SOU DE JABOATÃO E MORO HÁ 30 ANOS EM SÃO PAULO.TENHO SAUDADES DAS FESTAS DO SANTO PADROEIRO DE MINHA CIDADE DE ORIGEM, A IGREJA É LINDA. QUE DEUS ABENÇÔE TODOS OS PEREGRINOS DE SANTO AMARO. MINHA MÃE ERA DEVOTA DELE, NA ESCOLA SOUZA BRANDÃO ONDE ESTUDEI AS PESSOAS TIRAVAM RISADAS DE MIM POR CAUSA DO MEU NOME, EU CHORAVA MUITO. MAS MINHA MÃE FOLOU-ME DO PORQUE DE MEU NOME. EU AGRADEÇO A DEUS PORQUE SANTO AMARO CUROU A MINHA MÃE, É POR ISSO QUE TENHO O SEU NOME.SE DEUS QUISER UM DIA IREI COM MEUS FILHOS ATÉ A JABOATÃO E VOU ACOMPANHAR A PROCISSÃO DE SANTO AMARO COM MEUS FILHOS.REBECA, RENATO E SABRINA. QUERO QUE ELES CONHEÇAM A CIDADE EM QUE EU NASCI E O SANTO PADROEIRO DO QUAL TENHO O MESMO NOME..
É uma bela construção, rezemos para que continue a fazer a história da nossa cidade,tão rica e esplendorosa é a história desta cidade, mas os desmemoriados acabam pouco a pouco com a mesma.Nossas "palmeiras imperiais" no centro, em frente a Escola Bernardo Vieira, já não existem! Um forasteiro aqui chegou e se achou no direito de destruí-las.

Postagens mais visitadas deste blog

A Antiga Prefeitura de Jaboatão

O Túnel do Engenho Suassuna

Meu apoio ao Ocupe Estelita!