sábado, 8 de janeiro de 2022

Uma Visita à Pinheira na extinta Usina Bulhões

 Por James Davidson 






Estivemos no início de 2022 percorrendo a região conhecida como Pinheira, que fica próximo ao Engenho Corveta. Essa região é predominantemente rural na atualidade, mas a expectativa é que seja loteada nos próximos anos, em virtude da expansão imobiliária nessa direção. Desde o fechamento da Usina Bulhões, no ano de 2009, que toda região entre as cidades do Moreno e do Jaboatão vem sendo alvo da especulação imobiliária. Alguns condomínios já foram instalados na área, como os residenciais Alphaville e Três Lagoas, e outras mais já foram anunciados para a região. 

A previsão é que nos próximos 20 anos toda região entre as cidades do Moreno e do Jaboatão já esteja ocupada por condomínios residenciais. Portanto, a expectativa é que a malha urbana entre Recife e Moreno se torne uma só, ficando assim três cidades conurbadas, à semelhança de outras já existentes na Região Metropolitana do Recife. Isso todavia levanta algumas questões importantes: o aumento da população e pela demanda por água encanada e saneamento básico; o aumento do fluxo de veículos por vias já sobrecarregadas; a pressão sobre áreas de interesse ambiental como a Mata do Padre em Moreno, as várzeas dos rios Jaboatão e Duas Unas, etc.   Todas essas questões devem ser pensadas e discutidas pois as cidades de Jaboatão e do Moreno já sofrem com a falta de água, com engarrafamentos e com muita degradação ambiental. Seria urgente portanto que a ocupação dessa área acontecesse prevendo melhorias e soluções que atacasse esses problemas antes deles acontecerem.


Um comentário:

Cleydyr 'Zambo' Bezerra de Albuquerque disse...

Interessante post. Sempre quis visitar esse zona depois do Batoré. Eu acho lindo o tanto de mata e as casas de campo que existem aí na parte sul do engenho Corveta (ou seria Coveta?) quando se vai pela PE-007. Uma vez fui bem longe sozinho a pé, pra ver se saía ali em Caxito, mas voltei mais ou menos na altura do fim da subestação Recife II porque eu tinha perdido a trilha e só tinha um riacho cuja ponte improvisada eu fiquei com muito medo de atravessar (e parecia que ninguém a tinha atravessado por muito tempo porque tampouco tinha trilha). Mas tudo isso aí é um lugar selvagem lindo e, com toda a parafernalha da subestação, misterioso.

Uma pena essas perspectiva que você levanta no vídeo e no texto. Eu sou a favor de descentralizar o desenvolvimento imobiliário, porque Recife já não tem mais espaço pra nada, só se for pra verticalizar. O problema é, como você apontou, que a construção de novas moradias nessa região vai implicar uma sobrecarga nas vias de acesso, que são basicamente a BR-232 (dispensa comentários para quem passou por aí alguma vez em horário de pico) e a PE-007 (que é o tronco viário urbano mais importante de Jaboatão Velho, Cavaleiro e Moreno). Isso sem falar na questão de saneamento: onde se vai tratar os resíduos de esgoto e lixo orgânico?

Exposição Lendas do Jaboatão, no Shopping Guararapes

Entre os dias 05/05 até o dia 30/05 estará sendo realizada no Shopping Guararapes a Exposição Lendas de Jaboatão, Curadoria de James Davidso...